23 thoughts on “Gloria in Excelsis Deo

  1. Caro mestre dos mestres mestre Hari,

    Linda sua mensagem natalina… Tocou fundo (uiii) em meu eu interior.

    Só uma perguntinha: o que aquele moreninho, que aparece logo no início do vídeo, estava fazendo no coral? Será que lá eles também têm a maldita cota pros afrodescendentes?

    Que São Serapião seja louvado!

    Anauê! Hail Hari!

  2. Mestre!

    Este é o templo de São Sarapiao?
    Pode deixar a porta aberta para eu entrar?
    Prometo ser um bom menino… ops, digo cachorrinho.

  3. Colendos! Alegria e renovação:

    Hodie Christus natus est.
    Hodie Salvator apparuit,
    Hodie na terra canunt Angeli,
    laetantur Archangeli
    Hodie justi exsultant, dicentes:
    Gloria in excelsis Deo.
    Aleluia.

  4. Muy preclaro professor: este vídeo mostra como os norte-americanos sabem fazer da música um espestáculo ainda maior de que seus próprios acordes. No caso, os mormens americanos deram colorido muito bonito ao “Glória” enternecendo corações nesta época de Festas. Ao mestre e aos confrades, abraços natalinos em meio às férias de fim de ano…

  5. Magister, Confrades, Fabrícios e Fabrícias:

    As moçoilas que bailam durante o vídeo, por acaso são “discípalas” de São Serapião, enviadas por Frei Sifrônio para o evento?
    Caso sejam, comunique a Frei Sifrônio que patrocino um evento com as mesmas em meu humilde castelo no Vale do Loire. Porém, o evento será uma homenagem a Baco e Dionísio, no qual comemoraremos a renovação da vida, simbolizada no ano novo. Ah, este evento será exclusivo para uma seleta platéia da Confraria Hariovaldiana.
    Estão os confrades todos convidados.
    Alvíssaras!

  6. No princípio era o verbo … e o verbo se fez carne e habitou entre nós
    Assim como seu dileto discípulo, nós, os de skol, devemos dar glória ao Pai nas alturas que nos beneficiou neste vale de lágrimas – para os miúdos, é claro. Ao nosso guia, aos confrades, comadres, fabrícios e fabrícias, meus votos de prosperidade, abundância, distinção, poder e frutuosos rendimentos no Caribe, segundo o evangelho de nosso bem amado José da Mooooca, O Surrupiador, benfeitor emérito da própria prole e agregados, exemplo a ser seguido por todos nós no zelo familiar.
    Alvíssaras!

    1. Levando-se em conta a juventude dos meninos, suponho que estão comemorando o PRIMEIRO Natal. No retrato, aguardam Judas voltar com as moedas de prata, para receberem os tais 10%. Hihihi!

  7. Ao Cachorrinho Pulguento:

    Chegada agorica de um retiro, onde bebemorou o Natal, esta fabrícia espera estar ainda em tempo de enviar esta ORAÇÃO AO ANJO DA GUARDA, achada ao acaso, numa velha sacristia, em meio a garrafas vazias de vinhos do padre, e que leva jeito de ser parte das orações serapiônoicas que acaba de ler por aqui.

    ´”OFFSHOREMUS (*)

    Santo banco do exterior
    muy zeloso guardador
    a quem sempre confiei
    aquela imensa propina
    sempre m’a guarde
    e protege
    de quem possa rastrear
    a sua origem clandestina
    Amém”

    (*) Adstrato, substrato, etc., ou o diabo a quatro, nenhum linguista explique talvez esta curiosa formação morfológica, qui va sur le lexique hariovaldien.

    1. PREZADA MADALENA

      Você também entrou na igreja e foi beber o vinho do padre escondido?
      Beber o santo vinho do nem tão santo Padre Isca eu até concordo; Agora, rasgar uma página do manuscrito e usar como guardanapo é demais.

      Pegue um cilício e um constritor feminino -- as confradas podem lhe ajudar nesta tarefa! Posicione-se de frente para Wall Street e se ajoelhe sobre as tampinhas de crush com a borda para cima.

      Feito isso, reze 45 Ave Tucana, 45 Yankee Nosso e 13 Salve Bolinha (a oração da bolinha é muito poderosa!); e serás perdoada!

      Oracionissimo professor e ultra-mega-nobres confrades; Intercedo perante a vós para que perdoem a fabricia Madalena já que ela confessou seu pecado e nos enviou esta tão bela Oração Serapionica.

      PS: Prezada Madalena, é claro que as garrafas da sacristia estavam vazias; O padre Isca Bebeu todas! Todas, menos as que nós pegamos em baixo do altar né?

      OFFSHOREMUS agora!

      1. Confesso que estava pensando em confessar que ajudei mesmo a esvaziar as garrafas do santo vinho, e que a página do manuscrito foi usada sim, não necessariamnte como guardanapo…deixa pra lá. Não! Jamais confessarei isto! Afinal o traje de sambenito não é decididamente o modelito que eu escolheria para este verão. Ainda prefiro as roupas de praia da Água de Coco.

Deixe um comentário para Comendador Phyntias Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.