A verdadeira educação para o povo

Obra paquidérmica
Desperdício de recursos. Para que construir verdadeiras obras farônicas no meio do sertão nordestino?

Cristalizada a vitória inexorável e arrebatadora de Serra, é ora de tratarmos do futuro governo de remissão nacional. Um dos primeiros itens a serem abordados no governo serrístico é indubitavelmente a educação popular, a verdadeira educação que o povo ainda não conhece, a exceção da população de São Paulo. Longe da doutrinação bolchevista em voga na atual ditadura lullodilmal, o presidente Serra se preocupa com o preparo dos filhos das classes baixas, pois sabe que é de fundamental importância proporcionar-lhes um futuro melhor e ainda preencher adequadamente as vagas abertas para os serviçais na economia nacional.

É preciso pois investir todos os recursos no ensino técnico uma vez que para o crescimento e bom funcionamento das atividades econômicas serão cada vez mais necessários trabalhadores qualificados como técnicos de exames laboratoriais, ascensoristas, motoristas, porteiros, mecânicos, enfermeiros, balconistas, conferentes, etc. Profissões naturalmente adequadas às classes populares, salvando toda uma juventude que hoje é enganada pelas ideias marxistas do (des)governo Lula, perdendo seu tempo nas (pseudo)universidades criadas pelo molusco apedeuta que nada mais são que centros de formação de militantes comunistas, vendendo a ilusão de que a gentalha pode usurpar os cargos e as funções nobres, que por direito cabe aos homens bons da Pátria. É imperativo mostrar a realidade para o povo e oferecer lhes a solução precisa e justa, abrindo milhões de vagas no ensino técnico para absorver toda essa massa e moldá-la nos padrões exigidos pela economia de mercado internacional, abandonando totalmente o viés ideológico na educação. Alvíssaras.

Serra é 45.

Facebook Comments
Compartilhar

117 comentários sobre “A verdadeira educação para o povo

  1. Venerável e Venerado Mestre,

    Permita-me apresentar aqui, a título de cautela, pois a Fera Escarlate pretende usar todas suas nove garras na censura a nossos programas televisivos destinados a adormecer a mundiça, um textículo da Larissa Riquelme da Pholha, minha musa Danuza:

    A censura está voltando e é como gravidez: nenhuma mulher pode estar mais ou menos grávida.

    Quer dizer que não se pode mais brincar com a figura dos candidatos? Não entendi bem: os programas humorísticos de rádio e televisão não podem, mas a imprensa escrita pode, ou também não pode?

    Mesmo aos que escrevem coisas sempre sérias acontece, um dia, de soltar sua veia humorística; a franga, como se diz. Uma frase, uma palavra, qualquer coisa que tenha ocorrido e que dê vontade de fazer uma brincadeira, mesmo sem dizer os nomes.

    Mas gostaria de saber, por exemplo: se eu disser que uma determinada candidata faz parte da tribo dos bichos-grilo, posso ir presa? E se escrever que um dos candidatos tem as olheiras mais sexy do país, irei para o tribunal, algemada? E se disser que uma outra candidata parece um sargentão autoritário, daqueles que dão medo, será que tenho que pedir asilo em alguma embaixada?

    A censura está voltando, gente, e censura é como gravidez: nenhuma mulher pode estar mais ou menos grávida. Ou está, ou não está. Com a censura, é igual: ela existe, ou não. Que saudades dos tempos em que o Brasil era uma democracia.

    Daqui a pouco vão dizer o que devemos e podemos comer, para ter uma vida saudável, e nunca terá havido, no mundo, um país com hábitos alimentares tão perfeitos. Lula tem certeza de ser Deus, e acha que, olhando nos olhos, pode mudar o universo. Se ele não fingisse que ignora os escândalos que acontecem em seu governo, já estaria mais do que bom, mas vamos nos preparando para dar ótimas risadas depois das eleições, com o “Casseta & Planeta”, “Pânico na TV” e “CQC”; eles não vão deixar barato, a não ser que o humor seja definitivamente proibido no país – o que não é impossível, dependendo do resultado da eleição. Lula não sabe perder, e foi um papelão não ter ido ao encerramento da Copa. Se o Brasil tivesse ganho, seria ele o grande vencedor, e não quero nem pensar no que íamos ter que aturar.

    Por falar em futebol, é claro que deve haver ordem dentro de um estádio, mas não adianta fazer leis para regulamentar as torcidas, se não houver quem as faça serem cumpridas. Vai ser assim: se houver um tumulto a menos de 5 km do estádio, é crime, mas um tumulto a 8 km, tudo bem.

    Estão se metendo demais em nossas vidas; devagarzinho, de mansinho, vamos acabar monitorados, dentro de nossas próprias casas. Nem uma palmadinha se pode dar -sob as penas da lei. E fala sério: entre uma palmadinha no bum-bum, um lugar onde praticamente não se sente dor, e uma palavra raivosa ou um tapa, na hora da raiva, há uma enorme diferença.

    O Brasil corre o risco de se transformar em um imenso Big Brother, com câmeras de TV em cada cômodo de cada casa, espionando a relação entre pais e filhos -e eu acho que já ouvi falar disso. Não teria sido no livro “1984??

    Se ainda estivesse na moda, seria o caso de fazer uma sonoterapia até o dia da eleição, para ignorar os desrespeitos que estão sendo feitos à legislação eleitoral, sem que nada aconteça. Os exemplos de falta de ética que estão sendo dados ao país vão durar por muitos e muitos anos, pois se o presidente faz, por que razão um garoto não vai poder fazer igual?

    Esse é o pior legado que um governo pode deixar; e é o que a era Lula vai deixar.

    Oito anos é muito tempo.
    x-x-x-x-x

    Que bela mulher! Que descortínio! Que lição, quase hariovaldiana, para nós homens bons!

    1. O Lula precisa deixar mais um legado,antes de passar o “cajado” pra Dilma:criar o bolsa pé na b*,com uma passagem so de ida pros “isteites’ pra esses membros inconformados da zelite brasileira!!
      Ou melhor,ele devia era encher uns 5 hercules com os integrantes do cansei e excrescencias afins e mandar despejar na costa da Florida!!
      Nao seria um sonho dourado???

      1. Vipérrima vipíssima,

        1- dona Danuza deveria conversar com sua (dela) amiga, D. Lily, que já chamou a Búlgara Ruiva à sua mansão do Cosma Velho para passar-lhe uma reprimenda (na dita B´pulgara)

        2- Quanto ás melecas do comentário acima, soube,m de fonte foidedigna, que D. Chirico vai criar o ministério da Meleca, encarregado de desenvolver o `plano nacional da Meleca. Depois eu conto mais.

        Sorry, periferia.

        Pelo beato Ibrahim Sued, patrono das leoas medrosas!

      2. Ínclita e explendorosa Vipíssima, mulher de respeito onde a graça abunda:

        Assustei-me deveras com o link que vossa magnanimidade postou.
        O que terá acontecido com a bela Danusa? Teria esta proba e ilustre mulher trombado com um esmeril?
        Como se explica a façanha de morder as orelhas com a boca fechada?

        Saudações estéticas!

    2. Caríssimo Don Joze,

      Fiquei maravilhado com o texto de Danuza, sempre trés chic e demonstrando uma argúcia e um conhecimento das coisas que sóem acometer as mulheres boas.

      Quanto à palmadas no bumbum, Rosinha, a cozinheira de meu palacete (cujas coxinhas gosto de provar, lembra?), não gostou muito dessa história.

      Alvíssaras!!!

  2. Esses nordestinos são mesmo uns cabeças chatas ignorantes e mal agradecidos, além da região ser um celeiro de ateus comunistas, é por cousas assim que há anos propugno a venda do nordeste aos EUA, em troca de nossa dívida externa, imagina a economia que faríamos e ainda nos livraríamos dessa gentalha não por 30 anos, como disse o bom Bornhausen, mas por toda a eternidade.

    Para quem ainda não entendeu é só consultar o imparcial e impávido jornal dos bons homens brancos de bens, Estado de São Paulo, que noticiou:

    “Apesar de José Serra (PSDB) ter concentrado sua campanha no Nordeste nas últimas semanas, a vantagem de Dilma Rousseff (PT) na região aumentou. Em comparação à pesquisa anterior do Ibope, feita um mês atrás, a diferença pró-petista cresceu de 18 para 24 pontos porcentuais no eleitorado nordestino.

    Ao fazer campanha na região, Serra deixa mais claro para o eleitor nordestino que ele é o candidato de oposição ao governo Lula. Por tabela, reforça a imagem de Dilma como a preferida do presidente. Uma hipótese a ser testada é que a campanha nordestina do tucano esteja provocando o efeito oposto ao esperado.”
    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100731/not_imp588576,0.php

    Uma injustiça com nosso presidente já eleito, Dom José Chirico Primeiro e Único, primogênito ungido por FHC.

    Só aquela gentalha pobretona, aqueles cabeças chatas, aqueles baianos ou paraíbas, aquela ralé sem pai nem mãe seria capaz de uma traição assim ao nosso bom líder.

    Nem Agripino, nem Guerra, nem Jereissate, nem Collor, conseguem mais controlá-los!

    Vamos vender aquela chacrinha, aquela terra onde Judas perdeu as botas, vamos nos livrar, ficar só com os brancos da Terra de Vera Cruz!

    Vamos privatizar o nordeste!

    Ave Serra!
    Ave Índio
    Ave Adão!

    1. Mumiático e Tumboso Ramsés II

      Privatizar o nordeste está incluído no Programa Nnacional de Privatização da Nação, que, breve, será dado à luz por D. Chirico. Aguarde.

      Ave Serra! Ave Índio! Ave Aadões!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *