Carnaval 2015 – Homens Bons caem no Samba na Avenida Foch

GRESUH 2015. Música de fundo : Camisa Listrada.

BARBA GRISALHA

Vestiu uma barba grisalha e saiu por aí.
Em vez de trabalhar no Senado , foi pra Paraty.
Levava uma pochete no cinto e canudinho na mão
E gritava para o povo e dizia : ganhei a eleição, ganhei a eleição

Chamor logo um dotô para o twitter calar
Saiu dizendo eu vou processar
Irmã eu vou processar , irmã eu vou processar
Levava uma pochete no cinto e canudinho na mão
E gritava para o povo e dizia : ganhei a eleição, ganhei a eleição

Chamou a Luciana de leviana
Xingou a usurpadora de mentirosa prevaricadora
Pediu pra recontar os votos e arranjou confusão
E até do cabo eleitoral ele fez um baluarte
Pro seu avião

Agora que o aeroporto já vai se mostrando…
Não quero e não podem meus queridos debochar de mim
Porque se pegam minhas “coisas” vai dar o que falar
E o Anastasia de Antonieta é quem vai no Bola Preta
Me representar

Facebook Comments
Compartilhar

19 comentários sobre “Carnaval 2015 – Homens Bons caem no Samba na Avenida Foch

  1. Bom dia e bença, padre
    Esse Aócio não maes emplaca!
    Nota dez em todos os quesitos é
    ÇERRA45, fegacê….viiiiiiiixe!

    Unidos no Golpe
    Comi$$ão de frentistas……$ 10,
    Ala bahiana……..$ 10,
    Bateria no PêTê……$ 10,
    Enderêço……….$ 10,
    Alegoria…………$ 10,
    Grão Mestre……$ 10,
    Devolução………$ 0,

    O desfile de 2038 já tem vencedor!

  2. Mestre Fochiano.

    Que saudades de FHC, Aébrio e demais amantes da “purinha”

    Les eaux vont rouler,
    bouteille pleine, je ne veux pas voir rester,
    Je dirige ma main dans le sac, sac, tire-bouchon.
    Et je bois de noyer, laisser le rouleau de l’eau.
    Les eaux vont rouler,
    bouteille pleine, je ne veux pas voir rester,
    Je dirige ma main dans le sac, sac, tire-bouchon.
    Et je bois de noyer
    Si la police me arrête et ainsi à la dernière minute de me laisser aller, je prends le sac, sac, tire-bouchon et boire pour noyer, laisser le rouleau de l’eau

    1. Aimée Marie,

      Au Saint Paul les eaux ne rouleau pas plus.

      Mais les madames dirigeons ses mains dans le sac Louis Vuitton pour prendre ses bouteilles de Don Perignon et ses tire-bouchon de luxe automatic.

  3. Abençoado padre Iscariotes, prophessor D’Almeida Prado, demaes pholioes

    Que marravilha!! A GRESUH levando, com malemolência, gingado e samba no pé o seu, o nosso, samba enredo de Higienópolis para avenida FOCH!! Só para indignados com honestidade suíça, e huma conta de HSBC que permita provar ispto, claro.

    Vae ter transmessão ao vivo pela Globo com chamadas para a entrevistas de éphêagácê sobre a crise de valores republicanos e o necessário impeachemento da búlgara? Meo Deos mal posso esperar. Phicaria melhor ele aparecer, desta vez, com champgne em huma taça de cristal! Cerveja em copo de plástico é bolivariano!

  4. Saudade dos velhos e bons tempos, “o período antes do governos petista”, nome do qual devemos nos referir, quando se tratar de tucanos-bons-e-limpinhos-e-cheirosos, quando estes foram citados em alguma “lavajato”, ou equivalente!

    Difícil, nestes dias petrálhicos, arranjar uma “boa” empregada, pra limpar, cozinhar, lavar e passar o ferr, digo, passar à ferro, por um punhado de reais, e que ache um grande privilégio fazer um boqu… digo, uma boquinha junto do patrão!

  5. Sua Benção Padre!
    Humpf! Embora prephira Venêza, não posso me phurtar (êpa), em engrossar tão distincto e selecto Grêmio. Já posso até escutar os gritos de Já Ganhou na Avenida. Aphinal, ganhamos sempre néh, mesmo com alguns revezes de vêz em sempre.
    E que aspiradôr, digo, inspiradôra canção. Phala da raça, da phibra, da obstinação, da phorça de vontade, de tios, perrelas, baphômetros… ah, isso não. Bom, o importante é phazer bonito, como já somos e a Palma de Oiro será nossa.

    1. Oh! Céos! Desgraça em cima de desgraça!
      Primeiro, hum rhacckerr mudou meu nome e szuhouw com minha linda photenha tirada quando dava huma palestra no Clube Militar em 30/03/64 quando, em nome do povo, pedi aos bravos generais huma rápida, simples e constitucional intervencção militar para dar phim à corrupção no paíz.
      Segundo. Baixa grave no GRESUH, por excesso de trabalho (não em Brasília, óbvio) e huma disgramada dôr nas costas, nosso grande destaque não poderá comparecer. Chuif!
      http://jornalggn.com.br/noticia/excesso-de-trabalho-deixa-aecio-com-dores-nas-costas

      1. A fotenha ficou bem psicodélica (á lá Alex Gray) caro Prof. Fregguezia. Precisamos entender a estafante tarefa do Brigadeiro do Detran, um verdadeiro Atlas da mitologia, incubido de carregar a UDN nas costas, milhões de coxignas, além de fazer selfies junto a colombinas e outros mimos colombianos. Uma carreira imensa, que emocionado, me lembra os Beatles em “The long and winding road”.

    1. Caro Ramsés II

      Sol tinindo na praia, véspera de carnaval, ano que não teve quebra de saphra de produtos agricolas no transporte por helicópteros, espte calorão… e ‘este jeito nas costas…’ Dephinitivamente não há como sair do Leblon para enphrenptar aquele batente exaustivo de terça a quinta no congresso.

  6. Vossa Santidade Pe. Iscas, Comphraria,
    O penúltimo samba em Paris está très chic.
    Esbaldar-me-ei n’Avenida Foch.
    O standart d’Oiro eh garantido pelo Mestre Sala Hari e a porta bandeira Doce Vivi, com rodopios inebriantes, com graça e muito minueto no pé, sem chicolapé.
    Peço ajuda do Santo Iscas para abençoar as passistas alcatreiras. e pagãs. São muitas.
    Carnavalescos amplexos

    Alcatreira: que tem grandes nádegas.
    Chicolapé: pé coxinho. http://www.priberam.pt/dlpo/Chicolap%C3%A9

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *